Oi, oi! Tudo certo?

O tema do post de hoje é bem importante para você otimizar a sua rotina. Conta aí para mim nos comentários como você se organiza para estudar… Tem gente que prefere um determinado horário do dia, prefere o silêncio e o livro. Outros curtem uma música, gostam de fazer resumos e esquemas… E ainda tem gente que é mais fã de ouvir podcasts, enquanto faz outra função do dia a dia. Enfim, essa é uma atividade que vai muito do teu jeito. Só que nem sempre o jeito que você gosta de estudar é o melhor jeito de assimilar conhecimento. Então hoje vou te dar algumas dicas de como organizar os estudos de uma forma mais produtiva na sua vida.

1 – REDUZA O TEMPO DE USO DO CELULAR

Não importa que tipo de estudante é você, uma coisa é certa: não existe aquela história de “não tenho tempo para estudar”. Sempre existe um tempinho, mas geralmente ele está ocupado de que forma na nossa vida? Em redes sociais!

Já fez as contas de quanto tempo do seu dia você passa vendo fotos alheias, curtindo posts, vasculhando uma coisa aqui, assistindo um vídeo ali? Sem falar das conversas do WhatsApp que parecem mais urgentes que as presenciais…

Tente monitorar esse tempo, calcule! Vai se surpreender com o quanto joga tempo fora com algo que não te soma muita coisa. “Ah, tá, André, mas preciso abandonar o celular?” Não! Mas se reduzir pela metade o uso dele, e usar a outra metade para os estudos, já está valendo!

2 – ADOTE A MANEIRA MAIS EFICAZ DE ASSIMILAR CONTEÚDO

Sentar e ler é estudar?!

Esse é o método mais usado pelas pessoas. Mas é o mais eficiente? Não. Apenas lendo, sua capacidade de aprendizagem é de somente 10%.

Então o que mais você precisa fazer para aumentar esse percentual?

  • Ouça mais e ouça com atenção!

Ouvindo nossa capacidade de aprender dobra: de 10 para 20%. Então, quando estiver diante de um professor ou palestrante, esteja com os ouvidos bem atentos.

  • Observe!

Observar gera 3x mais aprendizado do que ler. Ou seja, 30% de assimilação do conteúdo. Quando alguém estiver demonstrando como se faz algo, olhe atentamente. Executar a mesma tarefa depois de uma demonstração prática fica muito mais fácil.

  • Observe e ouça ao mesmo tempo = 50% de capacidade de aprendizado.
  • Discuta sobre o assunto com outras pessoas.

Isso dispara para 70% a sua assimilação do tema. Ter grupos de estudo ou mesmo comentar sobre isso numa conversa com os amigos pode ser muito benéfico.

  • Faça!

Depois de ouvir, observar, discutir: execute aquilo que você aprendeu. Chegará aos 80%.

  • Ensine!

Seu cérebro atinge 95% do potencial de aprendizado quando você compartilha o que sabe. Isso porque para ensinar você precisa cumprir todas as etapas: estudar profundamente e dominar o assunto para poder repassá-lo.

MINHA EXPERIÊNCIA DE ESTUDO

Meu esquema de estudo potencializa o meu processo de aprendizado e quero compartilhá-lo com vocês.

1 – Leio e grifo o que considero mais importante. Isso acelera o andamento de um possível “reestudo” depois, porque quando precisar reler aquilo, vou direto nas frases destacadas.

2 – Organizo aulas com esse conteúdo: faço apresentações de Power Point com o assunto, setorizando como se fosse ensinar.

Quer um exemplo evidente de que esse método é bem mais eficaz? Numa aula de anatomia o professor pede que você decore os nomes das respectivas partes do corpo. Você até decora, mas alguns meses depois já não lembra direito de tudo. Agora, se o professor pedir para você montar uma pequena aula para repassar isso para os colegas? Com certeza você vai lembrar desse conteúdo por muito mais tempo.

Exercício

Que tal comparar seu processo de aprendizado antes e depois dessas dicas? Vamos usar algum conteúdo que você já tenha estudado anteriormente e não conseguiu absorver muito bem. Por exemplo, algum livro que tenha lido e já não lembre muita coisa do que o autor fala.

Refaça o estudo dele aplicando essas ferramentas: mesmo que não possa ouvir ninguém falando sobre o assunto ou observar algo na prática. Leia destacando os pontos fortes, vá organizando em um esquema visual que te agrade: resumos, desenhos… Converse sobre esse livro com alguém. Depois setorize as ideias como se fosse repassar para um aluno. Se puder, de fato, ensinar isso para uma pessoa: massa!

Conte para mim depois o quanto seu percentual de assimilação cresceu!

Bons estudos e até o próximo post 😉